Seguidores

terça-feira, 29 de março de 2011

Poetas da Nossa Terra

O Poeta



Trabalha agora na importação
     e exportação. Importa
metáforas, exporta alegorias.
     Podia ser um trabalhador
     por conta própria,
um desses que preenche
     cadernos de folha azul com
     números
de deve e haver. De facto, o que
     deve são palavras; e o que tem
é esse vazio de frases que lhe
     acontece quando se encosta
ao vidro, no inverno, e a chuva cai
     do outro lado. Então, pensa
que poderia importar o sol
     e exportar as nuvens.
     Poderia ser
um trabalhador do tempo. Mas,
     de certo modo, a sua
prática confunde-se com a de um
     escultor do movimento. Fere,
com a pedra do instante, o que 
     passa a caminho
     da eternidade;
suspende o gesto que sonha o céu;
     e fixa, na dureza da noite,
o bater de asas, o azul, a sábia
     interrupção da morte.

Nuno Júdice

8 comentários:

Sonhadora (Rosa Maria) disse...

Meu amigo

Passando para deixar um beijinho e ler este belo poema, que adorei.

Beijinho
Sonhadora

Unknown disse...

muito bom entrar aqui..
poemas de primeira linha..
parabéns!

bjs.Sol

Isamar disse...

Um algarvio, mago da palavra, que me encanta em todas as estações do ano. Este poema é lindíssimo e reli-o por duas vezes de tanto que gosto desta linguagem encantatória.
Excelente escolha. Mais uma!
Beijinhos

Bem-hajas!

Paula Raposo disse...

Lindíssimo!!! Beijos.

Mara disse...

Boa tarde, meu querido!
Que poema bonito!
Deixo pra ti:

"A vida de um poeta é como uma flauta na qual Deus entoa sempre melodias novas e cheias de esperanças."

Tagore

Aplausos aos poetas que são os professores de nossas esperanças."

Beijo e o meu carinho.
Mara

Albertina Granja disse...

Mais um Poeta Algarvio aqui apresentado neste Blog....
Gosto muito de Nuno Júdice e de tudo o que escreve.
Este poema é lindo...
Parabén Andrade, pela escolha.

tulipa disse...

OLÁ

e, eu diria:
POETAS DO MUNDO.

Venho agradecer a visita e as palavras simpáticas.

De todas as EFEMÉRIDES de hoje, resolvi fazer um post sobre OCTÁVIO PAZ - ESCRITOR MEXICANO; no seguimento da minha curta estadia no México, li sobre este escritor e gostei.
Junto-lhe 3 fotos de minha autoria e está como gosto.

Beijos.

Teresinha Oliveira disse...

Conheci o Nuno aqui mesmo, na Internet, e logo me apaixonei por ele. Tenho um poema dele no meu blog, numa postagem antiga.
Um poema que adoro é "Tempo Livre".
"A tarde limpa os beiços com esse guardanapo de flores, que é o teu vestido de domingo..."