Seguidores

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Viagens na Nossa Terra

T E J O
(Foto da Net)


Luís de Camões

(ou Francisco Rodrigues Lobo)

Famoso Tejo meu quão semelhante
te vejo e vi me vês agora e viste
turvo te vejo a ti tu a mim triste
claro te vi eu já tu a mim contente!

A ti foi-te trocando a grossa enchente
a quem teu largo campo não resiste
a mim trocou-me a vida em que consiste
meu viver contente ou descontente.

Já que somos no mal participantes
sejamo-lo no bem ah! quem me dera
que fôssemos em tudo semelhantes!

Lá virão então a fresca Primavera
tu tornarás a ser quem eras dantes
eu não sei se serei quem dantes era.

»»»»»»»»»»«««««««««

2 comentários:

Isa disse...

Bom Dia.
Linda a foto! À noite fica a paisagem
ainda mais bonita!!
Penso k o poema é de Rodrigues Lobo!
Beijo.
isa.

Lusibero disse...

ANDRADARTE: é de FRANCISCO RODRIGUES LOBO!
È o tema do Barroco, que mais furor fez, por tratar da transitoriedade da VIDA!
BEIJOS DE
LUSIBERO