Seguidores

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Poetas da Nossa Terra



MULHER NA NOITE

Ei-la que passa
Com sua magia,
Quebrando na noite,
A monotonia.
Bamboleando atravessa a rua,
Como uma estrela ou como a lua.
Deixa no ar um vago perfume,
Que tudo incendeia
Como se fora lume.
A rua pára ao vê-la passar,
O tempo suspenso
Com o seu andar.

Um carro que freia,
Uma pomba assustou,
Presa pela asa,
Ao beiral que a criou.

Na noite magoada,
Ilusão afastada,
A magia findou…


In “O Livro da Nena” – Fevereiro de 2008
Papiro Editora

Maria Irene Costa
N. 1951

3 comentários:

Albertina Granja disse...

Maria Irene Costa..., não conhecia...!!!
Mas é um bonito poema...!!!
Bom fim de semana Andrade.
Albertina

isa disse...

Um poema de uma poetisa que não conhecia.
Cadenciado, leve.
Obrigada pela partilha.
BFS.
Beijo.
isa.

luna luna disse...

não conhecia a poetisa, mas gostei do poema
beijo