Seguidores

terça-feira, 14 de maio de 2013

Poetas da Nossa Terra






Não te amo

Não te amo, quero-te: o amor vem d'alma.
E eu n'alma tenho a calma,
A calma do jazigo.
Ai! Não te amo, não.

Não te amo, quero-te: o amor é vida.
E a vida - nem sentida
A trago eu já comigo.
Ai, não te amo, não!

Ai! Não te amo, não; e só te quero
De um querer bruto e fero
Que o sangue me devora,
Não chega ao coração.

Almeida Garrett
****************************************************


4 comentários:

isa disse...

Bom dia.
Trouxeste-nos um dos Poemas mais marcantes da lírica de Garrett.
Lindíssimo e dos que mais gosto.
Beijo.
isa.

Mara disse...

Boa tarde!
Não me amas....que triste.
Sinto-me tão amada por ti....
Ah, eu te amo, muito.
Beijo...

Albertina Granja disse...

É lindo este poema de Almeida Garrett...!!!!!
Parabéns pela escolha Andrade...
Abertina

LOURO disse...

Belo poema!!!
Palavras para quê é um poeta Português...

Abraço,
Lourenço