Seguidores

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Poetas da Nossa Terra



POEMA SOBRE A RECUSA


Como é possível perder-te
sem nunca te ter achado
nem na polpa dos meus dedos
se ter formado o afago
sem termos sido a cidade
nem termos rasgado pedras
sem descobrirmos a cor
nem o interior da erva.

Como é possível perder-te
sem nunca te ter achado
minha raiva de ternura
meu ódio de conhecer-te
minha alegria profunda.

In "Vozes e Olhares Femininos"

 Mª Tereza Horta

5 comentários:

Isamar disse...

Uma poetisa/ escritora que muito admiro. Os seus poemas têm um sujeito poético que trata o amor, o mais empolgante, o mais contagiante, de uma forma fabulosa.
Vale a pena ler a sua obra poética. Linda!

Bem-hajas!

Abraço fraterno

Mara disse...

Boa tarde, Zé!
...
minha raiva de ternura
meu ódio de conhecer-te
minha alegria profunda.

Gosto de Maria Tereza Horta,,muito lindo!
Beijos...
Mara

Albertina Granja disse...

Belo poema da Maria Tereza Horta.
Vale a pena ler outros poemas dela...., a sua obra é linda....
Mais uma vez, Andrade, foi uma boa escolha.
Parabéns.

Sonhadora disse...

Meu querido amigo

Adoro a poesia de Maria Tereza horta e este poema é muito belo.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Janice Adja disse...

Como é possível?
Tudo é possível quando se sonha.
Janice.