Seguidores

domingo, 29 de maio de 2011

Poetas da Nossa Terra





Retrato Ardente 


Entre os teus lábios
é que a loucura acode
desce à garganta,
invade a água.

No teu peito
é que o pólen do fogo
se junta à nascente,
alastra na sombra.

Nos teus flancos
é que a fonte começa
a ser rio de abelhas,
rumor de tigre.

Da cintura aos joelhos
é que a areia queima,
o sol é secreto,
cego o silêncio.

Deita-te comigo.
Ilumina meus vidros.
Entre lábios e lábios
toda a música é minha. 


Eugénio de Andrade 


 

8 comentários:

Isamar disse...

O amor ardente, a paixão intensa na boca de Eugénio de Andrade irrompe com a força de um vulção. É lava incandescente,arrebatadora que nos arrepia e faz erguer os sentimentos ao cume da mais alta montanha.
Bela escolha, amigo!

Bem-hajas!

Beijinho

Albertina Granja disse...

Este é mais um lindo poema de Eugénio de Andrade....
Sou uma fã deste nosso Poeta.
Andrade, mais uma vez foi uma belíssima escolha....

Memória de Elefante disse...

Gosto da forma metafórica na poesia de Eugênio Andrade, um de meus poetas prediletos!
Este poema que escolheste é lindo!!!

Um beijo eótimo final de domingo!

Meias de Seda (Suzy) disse...

Adoro os poemas de Eugénio de Andrade.
Bjos e boa semana ;)

Mara disse...

Boa noite Zé!
Eugénio de Andrade....não é necessário comentar...dispensa comentários.
Beijos,
Mara

Solange disse...

é de uma beleza envolvente..

bjs.Sol

Emoções disse...

Poetas, não se intitulam apenas poetas...
São seres estranhos, diferentes.
Possuidores de melancolia pungente
Nascem com o dom das palavras

A maldição do sentir extremado
Do sofrer demasiado
Do viver o sonho de amor
Com lancinante e extrema dor

Não sabem amar suave e sereno
Amam com todo o âmago, ao extremo.
Dedicam-se assim, por dias, noites,
Meses e anos sem fim

Mas como a vida é feita de escolhas
E na indiferença, na troca, sentem o desamor,
Mesmo compondo os mais belos versos
Inspirados que estão em seu espírito sofredor

Optam por parar de querer,
O que jamais poderão ter.
E como suas almas são predestinadas,
A escrever, escrever e mais nada,

Buscam nova inspiração,
Novas rimas, outra canção.
O poder do amor, um novo alguém,
Uma nova jornada!

Sonhadora disse...

Meu querido amigo

Eugénio de Andrade...sempre intensos e apaixonados os seus poemas, adoro.

Deixo um beijinho
Sonhadora