Seguidores

terça-feira, 1 de março de 2011

Poetas da Nossa Terra







Ó NOITE, PORQUE HÁS-DE VIR SEMPRE MOLHADA!


Ó noite, porque hás-de vir sempre molhada!
Porque não vens de olhos enxutos
e não despes as mãos
de mágoas e de lutos!


Porque hás-de vir semi morta,
com ar macerado e de bruxedo,
e não despes os ritos, o cansaço,
e as lágrimas e os mitos e o medo!


Porque não vens natural
Como um corpo sadio que se entrega,
e não destranças os cabelos,
e não nimbas de luz a tua treva!


Porque hás-de vir com a cor da morte
- se a morte já temos nós!
Porque adormeces os gestos,
porque entristeces os versos,
e nos quebras os membros e a voz!


Porque é que vens adorada
por uma longa procissão de velas,
se eu estou à tua espera em cada estrada,
nu, inteiramente nu,
sem mistérios, sem luas e sem estrelas!


Ó noite eterna e velada,
senhora da tristeza, sê alegria!
Vem de outra maneira ou vai-te embora,
e deixa romper o dia!

Eugénio de Andrade

11 comentários:

Albertina Granja disse...

Mis um belo poema de Eugénio de Andrade....

Mara disse...

Olá, meu querido!
Muito bom passar por aqui e encontrar este belo poema de Eugénio de Andrade.
Gostei muito e deixo pra ti um dos meus poemas preferidos de autoria dele.

O Silêncio

Quando a ternura
parece já do seu ofício fatigada,

e o sono, a mais incerta barca,
inda demora,

quando azuis irrompem
os teus olhos

e procuram
nos meus navegação segura,

é que eu te falo das palavras
desamparadas e desertas,

pelo silêncio fascinadas

Beijos e o meu carinho...sempre.
Mara

Sylvia Rosa disse...

Saudade de você amigo...
Que lindo esse poema, me fez pensar como tudo a noite sempre fica mais difícil e mais triste, se esta tristeza se deita com a gente...
Bj

piedadevieira disse...

Realmente, amigo, ele era ótimo!
O poema faz-me lembrar das noites aqui em Friburgo. Chuvosas, misteriosas e trazendo medo.
Beijos

Sônia Silvino disse...

Olá, amigo!
Vim retribuir a sua participação no meu blog Patchwork. Te sigo!
Abraços!

Fernando Santos (Chana) disse...

Caro amigo, belo poema...Espectacular....
Um abraço

Belkis disse...

Hermoso poema. Gracias por compartirlo.
Un abrazo inmenso

Sonhadora disse...

Meu amigo

Simplesmente lindo este poema de Eugénio de Andrade, uma boa escolha como sempre.

Beijinho
Sonhadora

Isa disse...

E não vi este poema!
Gosto tanto de Eugénio de Anfrade!
Beijo.
isa.

Solange disse...

não é por acaso que a noite é escura..

bjs.Sol

Valdecy Alves disse...

A poesia é a manifestação que tem como alma o sentimento, a mais profunda interpretação que o poeta pode ter do mundo que o cerca, passado, presente, futuro... das belas artes o ápice. Convido a ler uma poesia de minha autoria, escrita em 05/03/2011 e publicada em meu blog: http://valdecyalves.blogspot.com/2011/03/canto-vida-peregrina.html