Seguidores

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Poetas da Nossa Terra

Joaquim Pessoa



DE BRUÇOS ME DEBRUÇO MAIS AINDA


De bruços me debruço mais ainda

até sentir os olhos tumefactos

para saber até que ponto é linda

a intrigante cor desses sapatos


que às tuas pernas dão um brilho tal

e uma leveza tal ao teu andar,

que eu penso (embora aches anormal)

que nunca te devias descalçar.


Também porquê, se já não há verdura

nem tu és Leonor para correr

descalça, no poema, à aventura?


O mais difícil, hoje, é antever

quem é que vai à fonte em literatura

e que água dá aos versos a beber.


»»»»»»»»»»»»««««««««««««

4 comentários:

Isa disse...

Parabéns pela escolha de mais um belo Poema de Joaquim Pessoa.
Como "brinca" com as palavras,com as ideias!
Tem um bom dia.
Beijo.
isa.

Princesa disse...

Os amigos são como anjos e estrelas,
tu nem sempre os vês, mas sabes que
sempre estão lá. Um lindo restante de
semana, bjs.

rosa-branca disse...

Belo poema de um poeta que eu não conhecia, mas passo ao conhecimento. Adorei a forma como brinca com as palavras. Beijos e bom fim de semana

▒▓█► JOTA ENE disse...

Belas palavras, belos pensamentos.