Seguidores

terça-feira, 30 de março de 2010

Poetas da Nossa Terra



O tempo acaba o ano, o mês e a hora


O tempo acaba o ano, o mês e a hora,
A força, a arte, a manha, a fortaleza;
O tempo acaba a fama e a riqueza,
O tempo o mesmo tempo de si chora;

O tempo busca e acaba o onde mora
Qualquer ingratidão, qualquer dureza;
Mas não pode acabar minha tristeza,
Enquanto não quiserdes vós, Senhora.

O tempo o claro dia torna escuro
E o mais ledo prazer em choro triste;
O tempo, a tempestade em grão bonança.

Mas de abrandar o tempo estou seguro
O peito de diamante, onde consiste
A pena e o prazer desta esperança.

4 comentários:

Sonhadora disse...

Meu amigo
Lindo poema de Luis de Camões...uma escolha soberba.

Beijinhos
Sonhadora

mundo azul disse...

__________________________________

...que maravilha de poema!
Obrigada, pela partilha...


O tempo é inexorável!


Beijos de luz e o meu carinho...

__________________________________

Jacque disse...

Feliz Páscoa. Vim convidar pra ver meu vídeo novo.
http://sentimentos-jacque.blogspot.com/

Beijo

Anya disse...

H_A_P_P_Y_..E_A_S_T_E_R_


__**_**
_**___**
_**___**_________*** *
_**___**_______**___ ****
_**__**_______*___** ___**
__**__*______*__**__ ***__**
___**__*____*__**___ __**__*
____**_**__**_**____ ____**
____**___**__**
___*___________*
__*_____________*
_*____0_____0____*
_*_______@_______*
_*_______________*
___*_____v_____*


Kareltje =^.^=
Anya :)