Seguidores

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Viagens na Nossa Terra




Sophia de Mello Breyner Andresen

O Meu País
As Amoras
O meu país sabe as amoras bravas no verão.
Ninguém ignora que não é grande, nem inteligente,
nem elegante o meu país,
mas tem esta voz doce de quem acorda cedo
para cantar nas silvas.
Raramente falei do meu país,
talvez
nem goste dele,
mas quando um amigo
me traz amoras bravas
os seus muros parecem-me brancos,
reparo que também no meu país o céu é azul.

########



4 comentários:

Sonhadora disse...

Meu anigo
Lindissimo poema...cantando um belo País.
adorei, porque adoro o meu País, e as palavras que escreveu são belas.

beijinhos
Sonhadora

Isa disse...

Que boa escolha:a nossa Bandeira de q
gosto mesmo e um poema de Sophia que ñ conhecia!
Verdade,ñ me lembro de alguma vez o ter lido.
Tem as "marcas" da poesia dela,isso,
sem dúvida.
Beijo.
isa.

Maria Ribeiro disse...

ANDRADARTE: poema lindíssimo! Sophia é magia de vida na POESIA!é um poema com preocupações patrióticas , dum ciclo em que protestou, elegantemente, contra a ditadura salazarista e se mostrou activa na luta contra esses tempos, através da MORAL que tresandava dessa mesma poesia! Obrigada por o relembrar no seu lindo blog.
BEIJO DE
LUSIBERO

Memória de Elefante disse...

Gosto tanto da Sophia!
Cada vez que a leio sinto o amor crescer por Portugal.

lindo poema!

Abraço