Seguidores

domingo, 30 de setembro de 2012

Poetas da Nossa Terra





"Amo o que em ti..."

Amo o que em ti há de trágico. De mau.
De sublime. Amo o crime escondido no teu andar.
A tua forma de olhar. O teu riso fingido
e cristalino.
Amo o veneno dos teus beijos. O teu hálito pagão.
A tua mão insegura
na mentira dos teus gestos.
Amo o teu corpo de maçã madura.
Amo o silêncio perpendicular do teu contato
A fúria incontrolável da maré
nas ondas vaginais do teu orgasmo.
E esta tua ausência
Este não-ser que é. 
Manuela Amaral
*************************************

5 comentários:

Evanir disse...

Fico feliz em perceber que certas pessoas,
como nós, têm a capacidade de reconstruir para recomeçar.
Isso é sinal de garra e de luta, é saber viver, é tirar o
melhor de todos os passageiros.
Agradeço a Deus por você fazer parte da minha viagem,
e por mais que nossos assentos não estejam lado a lado,
com certeza,o vagão é o mesmo.
Com saudades desejo um feliz Domingo,
beijos na sua alma carinhosamente,Evanir.
A Viagem..

isa disse...

Um Poema "forte" que fala do mistério
de Amar...
Um bom domingo.
Beijo.
isa.

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu querido amigo

Como sempre escolhas muito boas, este poema é lindo.
Obrigada por ter gostado do meu poema "É noite no meu País", eu sei que aqui só tem poetas consagrados, e eu sou apenas uma quase poeta, mas está à sua disposição.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Albertina Granja disse...

Um poema bastante misterioso e muito forte, mas ao mesmo tempo lindo.!!!
Uma boa semana Andrade
Albertina

Luna disse...

quando se ama e por completo
bjs