Seguidores

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Poetas da Nossa Terra




LOGOS  TU

Logos Tu que eu não vejo, e estás ao pé de mim
E, o que é mais, dentro de mim — que me rodeias
Com um nimbo de afectos e de idéias,
Que são o meu princípio, meio e fim...
.
Que estranho ser és tu (se és ser) que assim

Me arrebatas contigo e me passeias
Em regiões inominadas, cheias
De encanto e de pavor... de não e sim...
.
És um reflexo apenas da minha alma,

E em vez de te encarar com fronte calma,
Sobressalto-me ao ver-te, e tremo e exoro-te...
.
Falo-te, calas... calo, e vens atento...

És um pai, um irmão, e é um tormento
Ter-te a meu lado... és um tirano, e adoro-te! 

.
  Antero de Quental, in "Sonetos"

3 comentários:

Sonhadora disse...

Meu querido amigo

Um belo poema de Antero Quental, uma boa escolhas sempre.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

Mara disse...

Olá, meu querido!
Gosto muito de Antero de Quental!
Beijo carinhoso e bom final de semana.
Com carinho,
Mara

Albertina Granja disse...

Há muito tempo que não lia nada de Antero de Quental...!!!!
Foi uma boa escolha Andrade...!!!