Seguidores

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Poetas da Nossa Terra






Se Partires

(Vale a pena a Leitura..)


Se partires, não me abraces – a falésia que se encosta
uma vez ao ombro do mar quer ser barco para sempre
e sonha com viagens na pele salgada das ondas.


Quando me abraças, pulsa nas minhas veias a convulsão
das marés e uma canção desprende-se da espiral dos búzios;
mas o meu sorriso tem o tamanho do medo de te perder,
porque o ar que respiras junto de mim é como um vento
a corrigir a rota do navio. Se partires, não me abraces –


o teu perfume preso à minha roupa é um lento veneno
nos dias sem ninguém – longe de ti, o corpo não faz
senão enumerar as próprias feridas (como a falésia conta
as embarcações perdidas nos gritos do mar); e o rosto
espia os espelhos à espera de que a dor desapareça.
Se me abraçares, não partas.

Maria do Rosário Pedreira

5 comentários:

Solange disse...

de uma beleza sem medidas

bjs.Sol

Albertina Granja disse...

O Andrade apresenta aqui poetas dos quais eu nunca tinha ouvido falar!!!!
Não sei onde os descobre.......
Mas traz-nos sempre poemas lindíssimos...e este é mais um...
Parabéns.

Mara disse...

Boa tarde, meu querido!
Que lindo poema!Gostei
...
mas o meu sorriso tem o tamanho do medo de te perder,
...
Beijo grande.
Com carinho,
Mara

piedadevieira disse...

Se me abraças não te deixarei partir.
essa foi a imagem que ficou.
Lindo, Andrade!

Sonhadora disse...

Meu querido amigo

Como sempre um poema maravilhoso que encontro aqui, e já tinha saudades de passar, estou melhorando e agradecendo em palavras o carinho que me deram.

Beijinhos
Rosa