Seguidores

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Poetas da Nossa Terra



Pequena litania para um amor familiar


sê devastador e violento como a tempestade
ao abrir as gavetas, ao depor sobre a mesa
nenhuma razão que outros conheçam. alimenta-te
de mim e de ti, guarda as fotografias em paredes
brancas onde nenhuma ave se demore,
 
abre-me as feridas, as mais recentes e as antigas.
 
sê brando e lento como as manhãs de dezembro
ao desfazerem-se em neve, esquece os recados,
os pequenos delitos escondidos em segredo.
os telhados abrigam-nos da maledicência, do azar,
daquilo que o tempo gasta em passar sobre nós.
 
leva-me assim, como um acidente entre os dedos.
 
sê luminoso e intenso, ó meu amor, retrato escondido,
colecciona os declives, ensina-me essa geografia,
sê inocente e puro, mesmo que a noite interrompa a vida
e a nossa pele estremeça. deixa que bebamos
apenas se o prazer magoar onde nasce a sede,
 
fala-me de mim e de ti, se nos sentarmos nas dunas. 
 
                                                                                              Francisco José Viegas
                                                                                           in «366 poemas que falam de amor


9 comentários:

Mara disse...

Boa tarde, meu querido!
Tu és mesmo incrível!Eu não conhecia este poeta, gostei muito.
Fui pesquisar e trouxe para ti:

Variação

Uma eternidade, mesmo se a tivesse nos dedos,
seria pouco para o tempo que a chuva demora
nos teus lábios: quase o tempo de
um pássaro rondar as rosas, e morrer.

Francisco José Viegas, in
"Metade da Vida"

Beijo e o meu carinho...sempre.
Mara

piedadevieira disse...

Não conhecia o poeta, acho muito bom apresentar os poetas de nossa terra. Quanto tesouro anda escondido nas literaturas da vida!
Beijos

Albertina Granja disse...

Andrade não conhecia este poeta...
Mas gostei, verdadeiramente.
Irei pesquisar a sua obra.
Parabéns pela escolha

Meias de Seda (Suzy) disse...

E que grandes poetas tem a sua Terra... Adorando conhecer!
Bjos ;)

manuela baptista disse...

feliz, a escolha deste poeta

de quem muito gosto!

agradeço o seu comentário, no meu blogue

um abraço

manuela

Vivian disse...

...este canto cheira a
boa poesia.

delícia respirar este ar!

bj, mestre!

Solange disse...

belo poema, numa tarde em que preciso de palavras...

bjs.Sol

Sylvia Rosa disse...

Saudades daqui, da poesai rica, da escolha mais que sensível!
Bj meu querido amigo

Sonhadora disse...

Meu querido amigo

Simplesmente soberbo este poema...não conhecia, portanto vou sempre daqui mais rica.

Deixo um beijinho
Sonhadora