Seguidores

sábado, 4 de setembro de 2010

Poetas da Nossa Terra


ÉS BELA

Es bela, sim, quando, corando, foges
Dum beijo perseguida;
Ou quando cedes com mais pejo ainda,
Mas na luta vencida.

És bela, sim, quando, banhada em lágrimas,

Soltas mimosas queixas;
Ou quando, comovida por maus prantos,

Já ameigar-te deixas.

És bela, sim, à luz do Sol nascente
Regando tuas flores,
Ou com os olhos no ocaso e o pensamento
No país dos amores.

És bela sempre, e o mesmo fogo acendes
No coração do poeta;
És bela sempre, ó linda flor do prado,
Ó mimosa violeta,

JúlioDinis

6 comentários:

Sonhadora disse...

Meu querido amigo
Sempre belos poemas, quanta sensibilidade nas suas escolhas, adoro sempre.

Beijinhos
Sonhadora

Insana disse...

Lindo..

bjs
Insana

Mara disse...

Querido Zé!
Gostei muito da sua escolha.
Belíssima poesia de Júlio Dinis.
Aproveito a visita pra lhe desejar um excelente final de semana.
Beijinho
Mara

Memória de Elefante disse...

..."com os olhos no ocaso e o pensamento
No país dos amores".

Esta imagem é muito bonita, sem dúvida o amor aos olhos do poeta transborda em beleza!

Um beijo

Lilazdavioleta disse...

Muito belo .

Um beijo ,

Maria

Sylvia Rosa disse...

Amigo... você estava certo... Minhas queixas banhadas de lagrimas o trouxe até mim!
Hoje estou especialmente feliz porque tenho certeza "ele me ama" só não sabe dizer isso.
Bjs e bela semana pra ti.