Seguidores

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Poetas da Nossa Terra

poema


Faz-se luz pelo processo de eliminação de sombras
Ora as sombras existem as sombras têm exaustiva vida própria não dum e doutro lado da luz mas do próprio seio dela intensamente amantes loucamente amadas e espalham pelo chão braços de luz cinzenta que se introduzem pelo bico nos olhos do homem
Por outro lado a sombra dita a luz não ilumina realmente os objectos os objectos vivem às escuras numa perpétua aurora surrealista com a qual não podemos contactar senão como amantes de olhos fechados e lâmpadas nos dedos e na boca


Mário Cesariny

4 comentários:

M. Sueli Gallacci disse...

Oi Amigo,

Grata pelo seu comentário. Deixei lá na minha postagem sobre as formigas a seguinte resposta p/ vc:

hahahaha Pode vir buscar um casalzinho aqui.

Talvez elas atendam por outro nome aí na tua região. Mas, com certeza vc já deve ter visto nesses documentários ambientais uma formiguinha carregando uma folha gigante nas costas: são elas!
De fato elas podem carregar mais de 100 vezes o seu peso.

Gde Abço. É sempre muito prazeroso ler o teu blog!

Eloah disse...

Oi amigo, Obrigada pelo comentario e a visita no meu Blog.Parabéns pela sua arte.Beleza...Luz.Exuberantes vastidões.verdes que se misturam.Sereno cortejo de cores.Alma e coração.Abraços

Sonhadora disse...

Meu querido amigo
Um belo texto, como sempre.

Deixo beijinhos
Sonhadora

Insana disse...

Lindo texto..

bjs
Insana