Seguidores

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Poetas da Nossa Terra



Da Sede meu Amor Farei um Barco


Da sede meu amor farei um barco.
Uma vela no porto. E ao vê-la perto
eu direi meu amor que por ti parto
e fico e firo e faço e sigo e ardo.


Direi a rosa o cravo o trevo o cardo.
Darei o corpo, amor. Direi um astro.
Ai flor de quem está farto farto farto
de rimar contra a maré em pinho incerto.


Que mais direi amor? Eu que maldigo
eu que mal amo as coisas conquistadas
que mais direi? Anéis corais espadas?
Já mal me há-de bastar o que eu não digo.


É aqui, de bruços sobre a espuma
que o mar nos causa a dor de estar em terra.
E as palavras nos doem uma a uma.
E os homens em Lisboa fazem guerra.


Joaquim Pessoa

7 comentários:

Isa disse...

Mais um poema deste Poeta de q.tanto
gosto.
E quanto à forma, é muito interessante pq ele "brinca" com o assíndeto(ausência do "e")e o polissíndeto( repetição do "e")dando ritmo ao poema.
Antes de tudo isto está o sentimento,o Amor,a sensualidade.
«É aqui, de bruços sobre a espuma
que o mar nos causa a dor de estar em terra.»
Obrigada pela partilha!
Beijo.
isa.

Sylvia Rosa disse...

Esse poeta, mais um "tem sede de amor"... Sorte que ele está no mar e lavará a alma!
Uma excelente noite amigo!

Sonhadora disse...

Meu querido amigo
Fiquei maravilhada com a beleza deste poema.

Beijinhos
Sonhadora

rosa-branca disse...

Lindíssimo poema meu amigo. Belo. Beijo meu

Maria disse...

Amigo, lindo poema, adorei!
"A poesia é o eco da melodia do universo no coração dos humanos." (Rabindranath Tagore)
Aproveito para desejar um excelente Domingo.
Bjs do tamanho do infinito
Maria

tulipa disse...

Olá

Saudades que eu já tinha de vir aqui...tenho estado ausente, primeiro por problemas de saúde e depois porque estive em viagem de férias pela Europa.

Cheguei a meio da semana e somente hoje estou começando a visitar os amigos.

E, assim vamos relembrando os Poetas da nossa terra. Obrigado pela partilha.

Abraço de saudades.

poetaeusou . . . disse...

*
um belo poema,
de J. Pessoa !
,
um barco de Amor
sedento do Cais !
,
um abraço,
,
*