Seguidores

terça-feira, 1 de junho de 2010

Poetas da Nossa Terra


Retrato Ardente


Entre os teus lábios
é que a loucura acode
desce à garganta,
invade a água.

No teu peito
é que o pólen do fogo
se junta à nascente,
alastra na sombra.

Nos teus flancos
é que a fonte começa
a ser rio de abelhas,
rumor de tigre.

Da cintura aos joelhos
é que a areia queima,
o sol é secreto,
cego o silêncio.

Deita-te comigo.
Ilumina meus vidros.
Entre lábios e lábios
toda a música é minha.

Eugénio de Andrade, in "Obscuro Domínio"

******************************

7 comentários:

nouvelles couleurs - vienna atelier disse...

tutto stupendo quadro e poema

Isa disse...

Belíssima escolha!
Poema todo ele explosão de sentidos e sentimentos.
Beijo.
isa

Sonhadora disse...

Meu querido amigo
Muito lindo este poema de Eugénio de Andrade, boa escolha.

beijinhos
Sonhadora

rosa-branca disse...

Linda a poesia de Eugénio de Andrade. Belíssima escolha. Beijo meu

Maria disse...

Amigo, adorei o poema, todas as suas escolhas são sempre excelentes.
Aproveito para desejar um bom fim-de-semana.
Bjs do tamanho do infinito
Maria

Maria disse...

Amigo, adorei o poema, todas as suas escolhas são sempre excelentes.
Aproveito para desejar um bom fim-de-semana.
Bjs do tamanho do infinito
Maria

Eloah disse...

Adorei a poesia de Eugênio Andrade e a relevância da apresentação dos poetas da terra.
O sentido da vida está em compartilhar.Parabéns!
Um abraço
Eloah