Seguidores

sábado, 8 de maio de 2010

Poetas da Nossa Terra





Sophia de Mello Breyner Andersen


O poema


O poema me levará no tempo
Quando eu já não for eu
E passarei sozinha
Entre as mãos de quem lê

O poema alguém o dirá
Às searas

Sua passagem se confundirá
Como rumor do mar com o passar do vento

O poema habitará
O espaço mais concreto e mais atento

No ar claro nas tardes transparentes
Suas sílabas redondas

(Ó antigas ó longas
Eternas tardes lisas)

Mesmo que eu morra o poema encontrará
Uma praia onde quebrar as suas ondas

E entre quatro paredes densas
De funda e devorada solidão
Alguém seu próprio ser confundirá
Com o poema no tempo

****************

10 comentários:

Francisco Vieira disse...

Boa noite!

Grande Poetisa. Desde os livros do ensino básico.

Parabéns pela escolha. Bom fim de semana

Isa disse...

Bom Dia!
Dos poemas de Sophia mais "fortes" :
o poeta parte,mas será eterno pela sua obra.
Beijo.
isa.

rosa-branca disse...

Olá amigo, a poeta partiu mas acabou por não nos conseguir deixar. Deixou-nos pois a sua linda obra. Este poema eu conhecia mas nunca me canso de o ler. Obrigado pela visita. Beijo meu e um optimo fim de semana.

Sylvia Rosa disse...

Te achei no cantinho da Vi...
Me apaixonei pelo teu canto...
Minha esperança é que meus escritos um dia sejam achados, e que algum poeta que venha a le-los entenda e divulgue cada palavra!!!
Ameo a Sophie

Ana disse...

É sempre um prazer visitar o seu blog.Obrigada pela sua simpatia nas visitas ao meu.
Bjinho e boa semana:)

poetaeusou . . . disse...

*
Sophia
a Deusa Mar,
porque o Mar é Mulher,
se o não fosse.
não acolhia
tantos Homens no seu seio !
,
Abraço,
*

LOURO disse...

Olá amigo!
Mais uma bela escolha,Sophia e um dos seus mais belos poemas...
Parabéns!!!

Abraço
Lourenço

Sonhadora disse...

Meu amigo
Lindo poema, gosto muito,Sophia de Mello Breyner, uma grande poetiza.

beijinhos
Sonhadora

Memória de Elefante disse...

A Sophia dispensa comentários, toda a sua poesia me fascina!

Amoooo!

Um beijo

Tais Luso disse...

Aqui conhecerei poetas que não conheço... Este é lindo.

Como dizem, o homem morre; a obra se eterniza. O homem também se eterniza através de sua obra. E juntos nos mostram a força, o talento e a beleza do que pode ser criado.

bjs
Tais Luso