Seguidores

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Viagens na Nossa Terra

C I D A D E


JORGE DE SENA


Imensa, troglodita, ambiciosa,
vai a cidade até à praia;
perdeu no campo as rochas cor-de-rosa,
e o mar, se a busca, evita-a, não desmaia,
antes se ergue negro contra o desconforto.
O rio leva casas debruçadas
que já, com o tempo, foi cavando em arcos
de perfil sem cal, inclinado e morto....

e leva também barcos.


No céu as nuvens correm desviadas,
enquanto o sol, em dardos, sobre o mar as crava.

««««««»»»»»»»

6 comentários:

Isa disse...

Bom dia!
Bom Fim de Semana.
Jorge de Sena e uma imagem belíssima
da minha terra...
Beijo.
isa.

Naty e Carlos disse...

"Foje... rápido...depressa...andam atrás de ti...as formigas...elas sabem que tu és a pessoa mais doce do mundo!"
Bom fim de semana
Bjs

Multiolhares disse...

Como diz a Isa belíssima imagem da minha terra, vista nesta perspectiva ainda mais bonita, assim são as cidades troglodita despidas de amor
beijitos

Sonhadora disse...

Belissima imagem e um belo poema de Jorge de Sena.
Muito boa escolha.

beijinhos
Sonhadora

Anya disse...

Unique view !!!!!
Beautiful :-)


(@^.^@)

luis disse...

Lamento desiludir alguém mas este belíssimo poema de Jorge de Sena está ligado à cidade do Porto.
Jorge de Sena inicia a sua obra "Coroa da Terra" com a seguinte dedicatória; " À Cidade do Porto onde este livro foi, na sua maior parte, vivido e escrito....".
Sugiro assim que se altere a foto para uma da cidade do Porto para evitar mal-entendidos.
E grato por pela partilha deste excelente poema.