Seguidores

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Viagens na Nossa Terra

NOITE ALENTEJANA

De: Ema Adão Tavares

Devagarinho, o luar envolve a Terra
Como braços de amante o corpo amado.
E em êxtase profundo e perturbado,
Languidamente, a Noite, os olhos cerra.

Pelo horizonte, nu, sem uma serra,
Ondeia um véu de sombra opalizado.
E há um fremir d'amor imaculado
Na sedução que a Natureza encerra.

A luz tomba do céu, esplendorosa.
No silêncio da noite langorosa.
Sentem-se aromas leves, a pairar...

Sobem do chão eflúvios perturbantes...
E as hastes das espigas, ondulantes,
Enlaçam-se, trementes, a noivar...

0000====0000

4 comentários:

Isa disse...

Saúdo-te,de novo,pela ideia que tiveste de trazer,até às casas de todos,imagens e poemas deste Portugal
que tanto merece ser lembrado.
Mais um conjunto perfeito: imagem /palavras.
Beijo.
isa.

Confesso disse...

Sempre muito bom estar em seu espaço, tudo muito belo...

Beijos confessos

Memória de Elefante disse...

Bela imagem e poema!


"A Luz tomba do céu esplendorosa"...

Abraço

Paula Raposo disse...

Adorei os azulejos!
Beijos.