Seguidores

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Joaquim Pessoa

Eu sei, não te conheço mas existes

Eu sei, não te conheço mas existes.
por isso os deuses não existem,
a solidão não existe
e apenas me dói a tua ausência
como uma fogueira
ou um grito.

Não me perguntes como mas ainda me lembro
quando no outono cresceram no teu peito
duas alegres laranjas que eu apertei nas minhas mãos
e perfumaram depois a minha boca.

Eu sei, não digas, deixa-me inventar-te.
ao é um sonho, juro, são apenas as minhas mãos
sobre a tua nudez
como uma sombra no deserto.
É apenas este rio que me percorre há muito e desagua em ti,
Porque tu és o mar que acolhe os meus destroços.
É apenas uma tristeza inadiável, uma outra maneira de habitares
Em todas as palavras do meu canto.

Tenho construído o teu nome com todas as coisas.
tenho feito amor de muitas maneiras,
docemente,
lentamente
desesperadamente
à tua procura, sempre á tua procura
até me dar conta que estás em mim,
que em mim devo procurar-te,
e tu apenas existes porque eu existo
e eu não estou só contigo
mas é contigo que eu quero ficar só
porque é a ti,
a ti que eu amo.
Joaquim Pessoa
++++++++++++++

5 comentários:

Isa disse...

Maravilhoso Poema de Joaquim Pessoa!
Belíssima escolha!
Aliás é raro o que ñ nos toca!!
Beijo.
isa.

belinha disse...

Olá!o Joaquim Pessoa é um autor muito especial para mim.Um dia,numa feira do livro em Coimbra,peguei no livro Amor Combate e comecei a ler...durante uma hora.Não seria estrano se eu,até esse momento,não gostasse de poemas nem tivesse paciencia para eles.Comprei esse livro e depois todos os que consegui encontrar dele.E depois passei a outros autores e hoje tenho muitos livros de poeta.Tudo graças a esse encontro...:)

belinha disse...

Olá de novo!Olhe, invejo-o por conhecer o Joaquim Pessoa.Eu não sou muito de ir atrás das pessoas que admiro.Além disso admiro poucas.É vedade, o que hei-de dizer?!Por exemplo,o João Garcia,conheci-o por mero acaso.Sempre admirei a loucura dele,escalar montanhas para mim é pura loucura!E é dele o único livro que tenho autografado,além de um escrito pelo Saramago, que comprei e li muito antes de ele ser Nobel.O Joaquim Pessoa é um autor que nunca esqueço em virtude do que lhe contei no comentário anterior.É mesmo especial na minha estante!!Quando li o livro dele não descobri só a obra dele, descobri o universo inteiro da poesia,algo a que pura e simplesmente não ligava,e,mais, até depreciava.Se algum dia contactar com ele conte-lhe isto,por favor.Eu ia gostar que ele soubesse!:)
Quanto às minhas fotografias, são meras fotografias de passeios, mas são especiais por isso mesmo,são registos de bons momentos.Estas, do Porto,eu gosto imensode olhar para elas porque é uma cidade que adoro.

mariabesuga disse...

O Amor dito na forma maior sempre! Joaquim pessoa tem esse dom de nos fazer querer amar da maneira expressa nas palavras que nos dá.

É preciso e urgente este Amor assim de total entrega à vida, aos sentidos de que somos feitos e prendemos em nós...

É preciso e urgente o Amor!...

Obrigada José por trazer aqui neste poema, Joaquim Pessoa.

carmen disse...

Olá,
Fiquei feliz em te conhecer e saber que és de Torres Vedras, cidade que fui várias vezes e tenho amigos lá.
Se fores no meu blog, verás várias fotos lá.
Trabalhas com arte? que fazes?
Adorei o poema, conheço ainda pouco o Joaquim Pessoa, mas vou conhecê-lo mais. Se tiveres mais poemas, podes mandar para mim?
Bj baiano