Seguidores

domingo, 26 de abril de 2009

Joaquim Pessoa - 17

#


Tua pele tem um quê que não consigo

saber por que me deixa tão excitado.

Encostar-me a ti é sempre um perigo,

pior ainda se estiver deitado.

*
Saltam faíscas, raios e coriscos

numa atmosfera cheia de gemidos

e corremos, por isso, sérios riscos

de ficarmos chamuscados, derretidos

*
por tão embriagante alta-voltagem,

que em vez de meter medo dá coragem

para tentar um outro big-bangue.

*
E se meter em ti o meu rastilho,

então aí, amor, há mais sarilho

e explode tudo, tudo, até o sangue.

#
poema décimo sétimo dos Sonetos eróticos & irónicos & sarcásticos & satíricos & de amor & desamor & de bem & e de maldizer do poeta Joaquim Pessoa

3 comentários:

Paula Raposo disse...

E este poema é bombástico!! Beijos.

Isa disse...

Outra poesia,de Joaquim Pessoa,q.ñ
conhecia.Transpira sensualidade por todos os poros.
Bom domingo.
Beijo.
isa.

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO AMIGO, SUBLIME POEMA... ADOREI!!!
ABRAÇOS DE CARINHO,
FERNANDINHA